Aqui está a declaração de um delegate. Pode levar algum tempo para se acostumar com a sintaxe.

Visando usar o delegate Operation, nós vamos precisar de alguns métodos que correspondem a forma double (double, double).

private delegate double Operation(double a, double b);
public static double Add(double a, double b)
{
   return a + b;
}
  
public static double Subtract(double a, double b)
{
   return a - b;
}
 
public static double Multiply(double a, double b)
{
   return a * b;
}

public static double Divide(double a, double b)
{
   return a / b;
}

Não há nada de especial nisso. Agora para criar uma instância do delegate Operation.

Operation math = new Operation(Add);

Novamente a sintaxe pode lhe deixar um pouco confuso. A linha representada, inicia uma instância de Operation com o método Add e a armazena em uma variável chamada math. Para usar math, você ira chamar o método math como se estivesse chamando um método qualquer.

double result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result: {0}", result);
>> 3

Chamando math com os parâmetros 1 e 2, cuja atualmente atuando como o método Add, com os mesmos parâmetros, produz o resultado 3. O comportamento oposto pode ser conquistado utilizando o método Subtract ao invés de usar Add.

Operation math = new Operation(Subtract);
double result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result: {0}", result);
>> -1

math apenas delegou a chamada com os parâmetros 1 e 2 ao método Subtract então o resultado foi -1. Até agora isso não é lá muito útil.

Nós podemos jogar os métodos para o delegate e chama-los por meio dele, mas isso é apenas um monte de trabalho extra. A força dos Delegates aparecem na jogada quando você não faz idéia de qual método irá utilizar. Neste caso a decisão seria feita em tempo de execução e não em tempo de compilação.

Assuma que o código abaixo foi usado em um sistema bancário. A ação mais frequente em um sistema bancário é ajustar o balanceamento de contas.

private double balance = 0;
public void AdjustBalanceBy(double adjustment, Operation operation)
{
     double newBalance = operation(balance, adjustment);
     LogAdjustment(balance, newBalance);
     balance = newBalance;
}

Note que AdjustBalanceBy recebe uma Operation, o que significa que poderia ser Add, Subtract, Multiply ou Divide a ser utilizado para ajustar o balancemento da conta.

Pode haver operações que nós não temos nem mesmo considerado ainda, operações ainda não requisitadas como ApplyInterest. AdjustBalanceBy pode dar conta disso pra nós enquanto nós a dermos um delegate que irá chamar ApplyInterest(double, double).

O código em AdjustBalanceBy nunca iria ter necessidade de ser modificado e isso é exatamente como o princípio Open/Closed diz como deve ser. E como isso pode ser feito sem o uso dos delegates? O Command Pattern funcionaria muito bem!

public interface Operation
{
   double Run(double a, double b);
}
  
public class Add : Operation
{
   public double Run(double a, double b)
   {
       return a + b;
   }
}
 
public class Subtract: Operation
{
   public double Run(double a, double b)
   {
       return a - b;
   }
}
...
public void AdjustBalanceBy(double adjustment, Operation operation)
{
   double newBalance = operation.Run(balance, adjustment);
   LogAdjustment(balance, newBalance);
   balance = newBalance;
}

Tem um pouco mais de código sem o uso dos delegates, mas estamos a salvo daquela sintaxe excêntrica. Considerando a extra complexidade de linguagem dos delegates, sinto que o Command Pattern tem mais jeito pra coisa, neste caso. Ponto para o Command Pattern! Delegates 0 - Command Pattern 1.

Que tal multicasting?

Os Delegates possuem essa habilidade chamada multicasting que o permite adicionar multiplas delegações. Por exemplo:

Operator math = new Operator(Add);
math += new Operator(Subtract);
math += new Operator(Multiply);
math += new Operator(Divide);
math(1, 2);

Quando math é chamado ao final, todas as quatro operações são efetuadas. Neste caso, não é muito útil, porém para algo tipo um botão, que quando pressionado, várias ações devem ocorrer, o multicasting é bastante conveniente. Mas o que acontece com todos os valores retornados?

Cada um desses métodos combinados no delegate math acima, retorna um valor, porém math só pode retornar um valor por vez. As operações não vão transformando os mesmos numeros em uma sequência, simplesmente são usados os mesmos valores colocados inicialmente nos parâmetros, sendo os retornos, individuais.

Operation math = new Operation(add);
double result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result 1: {0}", result);
 
math += new Operation(subtract);
result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result 2: {0}", result);
  
math += new Operation(multiply);
result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result 3: {0}", result);
 
math += new Operation(divide);
result = math(1, 2);
Console.WriteLine("result 4: {0}", result);
 
OUTPUT
>>result 1: 3
>>result 2: -1
>>result 3: 2
>>result 4: 0.5

Interessante. Delegates que utilizam multicasting apenas retornam um valor da execução combinada. Isso sugere que multicasting deve apenas ser utilizada quando você não liga sobre qual o valor retornado.

O Command Pattern sozinho não compete com multicasting, porém junto com seu companheiro, o Composite Pattern, a situação fica sob controle.

public class Composite : Operation
{
     IList operations = new ArrayList();
  
     public double Run(double a, double b)
     {
        double result = 0;
        foreach(Operation o in operations)
            result = o.Run(a, b);
 
        return result;
     }
 
     public void AddOperation(Operation o)
     {
        operations.Add(o);
     }
}

Esta versão do Composite, imita o manuseio do delegate quanto aos valores de retorno, mas ele poderia facilmente média-los, armazená-los em uma lista, ou fazer qualquer outra coisa que poderia imaginar.

O Composite Pattern oferece muito mais controle sobre execuções combinadas, então posso dizer que o Command Pattern merece mais um ponto. Delegates 0 - Command Pattern 2.

Events

Oh.. Dê uma boa olhada nessa sintaxe.

button.Click += new System.EventHandler(SomeAction);

Uma interpretação intuitiva: button.Click - Dizer ao botão que ele foi pressionado button.Click += - Adicionar alguma coisa ao clique do botão..Heh? new System.EventHandler(SomeAction) - SomeAction deve ser algum método que se encaixa na forma do EventHandler.

Uma instância do EventHandler é criada juntamente com SomeAction. Logo após esses passos lógicos, um desenvolvedor chega a conclusão que Click deve ser uma propriedade pública do Botão do EventHandler, cuja é um delegate.

E o desenvolvedor estaria errado! Click é atualmente um Event. A declaração parece algo do tipo:

public event System.EventHandler Click;

Toda a construção do Event é um pouco boba, porque, tanto quanto posso dizer, poderia ser facilmente substituida com um campo (ou propriedade) pública. 1 ponto a menos aos delegates por flagrante mal uso de sintaxe.

Pontuação final? delegates: -1; Command Pattern: 2


Esse post é de autoria de Micah Martin que é o cofundador da 8th Light e é conhecido pelo seu trabalho na área de open source como FitNesse, Limelight, Joodo e Speclj. E de curiosidade, Micah é filho do Robert Martin (conhecido como Uncle Bob), autor de vários livros conhecidos aos desenvolvedores (comece procurando por Clean Code), altamente recomendo a todos que não deixem de dar uma boa olhada nesses livros! Para mais informações, acesse aqui.

Você também pode acessar a publicação original feita por Micah no blog do 8th Light por aqui.